Organizadores de casamentos ganham projeção entre os noivos

BÁRBARA LOPES - COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Casar está com tudo. Somente em São Paulo, o mercado de prestadores de serviço para casamentos cresceu cerca de 400% nos últimos cinco anos, segundo dados da Abrafesta (Associação dos Profissionais, Serviços para Casamentos e Eventos Sociais).

Com o setor em alta, uma figura tem ganhado projeção entre noivos ocupados e zelosos: o organizador de casamentos.

Espécie de faz-tudo, esse profissional costuma oferecer diferentes pacotes: participar de todo o planejamento, tocar os preparativos dos últimos meses ou cuidar especificamente do dia da cerimônia. Essa última opção é ideal para quem quer pesquisar fornecedores por conta própria, mas deseja ter uma retaguarda no "dia D".


 
A organizadora de casamentos Vera Simão; profissional pode planejar o evento meses antes ou atuar somente no "dia D"
Isadora Brant/Folhapress
A organizadora de casamentos Vera Simão; profissional pode planejar o evento meses antes ou atuar somente no "dia D"

Foi o que fez a administradora Marisa Ramos, 38, que casou com Thiago Yamanaka, 32, em setembro de 2011. "Como gosto de dar opinião em todos os detalhes, achei melhor me virar sozinha na contratação dos serviços."

Apesar de ter bastante influência, o assessor não deve tomar decisões. "Costumo dizer que o tom do casamento é sempre dos noivos. O organizador deve ser o grande maestro", explica Vera Simão, presidente da Abrafesta e autora do livro "Casar - Do Planejamento à Celebração em Grande Estilo" (Mescla, 200 págs., R$ 99,90).

Os organizadores costumam cobrar um valor fixo de acordo com os serviços acertados. Os custos variam entre R$ 500 e R$ 4.000 -nomes de grife pedem até R$ 20 mil.

No entanto, como esses profissionais têm contato frequente com fornecedores, eles geralmente conseguem descontos. Assim, o gasto da contratação do assessor pode ser compensado por preços mais conta em outras despesas.

Se o acordo prevê a administração do valor do orçamento da festa, é preciso exigir transparência. "Um dos pontos fundamentais é que a empresa apresente todas as taxas oriundas dos diferentes serviços", esclarece Vera.

VALOR SENTIMENTAL

O atrativo maior para contratar o serviço, no entanto, não é econômico. "Foi um dos melhores investimentos que fiz. A paz e o sossego de uma noiva na reta final são impagáveis", diz Marisa Ramos.

Mas, para que tudo corra bem, é preciso cuidado na hora de escolher e acertar os detalhes do contrato, já que, além do dinheiro, há o valor sentimental em jogo.Pesquisar referências é fundamental.

Um mau organizador pode comprometer a festa. Em 2010, a empresa MW Casamentos foi alvo de denúncias de casais que, no dia marcado, descobriram que comes e bebes não seriam entregues.

A jornalista Marcela Idelli, 28, também se decepcionou. "A equipe de organizadoras foi trocada na véspera. Eu tive que coordenar tudo, as meninas eram inexperientes e não tinham iniciativa", conta. "Pensei em pedir o dinheiro de volta, mas casamento é um momento único. Não há como reaver o que já aconteceu", lamenta.

A sãopaulo tentou contato com a empresa, cujo site está fora do ar, mas não obteve

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/1053260-organizadores-de-casamentos-ganham-projecao-entre-os-noivos.shtml

Comentários

Postagens mais visitadas